Recife

Pesqueira, Pernambuco



População: 57.721 habitantes
Área: 1.000 km2
Distância da capital: 209 km
Acessos: BR-232 (a estrada está duplicada até Caruaru). Visite mapas de Recife e Pernambuco.

História
A origem de Pesqueira remete ao ano de 1800, quando o capitão-mor, Manoel José de Siqueira, recebeu umas terras localizadas ao pé da Serra do Ororubá. Nelas, o capitão construiu a sua casa, onde hoje é a sede da Câmara Municipal, e a igreja de Nossa Senhora dos Homens.
Aos poucos, o pequeno lugarejo, chamado Fazenda do Poço Pesqueiro, começou a crescer em importância. A fazenda tinha uma estrutura audaciosa para a época e logo ficou conhecida, ganhando assim o título de sede do município de Cimbres. Somente em 1880 o lugarejo é elevado à categoria de cidade com o nome de Pesqueira.
Administrativamente, o município é formado pelo distrito sede e pelos povoados de Cimbres, Mimoso, Mutuca, Papagaio, Salobro, Ipanema, Cajueiro, Beira Mar, Capim de Planta e Cacimbão.
Entre seus filhos, destacam-se nomes importantes para a história brasileira, como o Cardeal Arcoverde (1º cardeal da América Latina, que deu nome ao município pernambucano de Arcoverde), o Barão de Cimbres, o Barão de Vila Bela, o Conselheiro Paes Barreto e vários presidentes de províncias; em anos recentes, a figura mais ilustre de Pesqueira é o ex-secretário da Receita Federal, Everardo Maciel.
Anualmente, no dia 20 de abril Pesqueira comemora a sua emancipação política. A padroeira da cidade é Santa Águida.

Economia
economia de Pesqueira A economia de Pesqueira é baseada no turismo, na produção artesanal e industrial de Renda Renascença (foto) e na pecuária leitera, além do comércio, pequenas fabricas de doces e licores caseiros e de moderno parque industrial em plena ascensão.
A beleza do artesanato local, particularmente a Renda Renascença, tem chamado a atenção de todo o país e até do exterior. Atualmente, a atividade é a principal fonte de renda para as cerca de 8 mil famílias ligadas à Cooperativa de Rendeiras Pesqueira, que trabalham no quintal ou na varanda das casas. Elas vendem a produção nas próprias residências ou na feirinha, realizada toda quarta-feira, na praça municipal.
A economia do município é também aquecida pelo fluxo turístico, destacando-se o turismo religioso, ecológico, de aventura e de eventos. Este último atrai, anualmente, 300 mil pessoas à cidade de Pesqueira.
Na agricultura destaca-se o plantio de feijão, milho, mamona, mandioca, tomate, fava e goiaba. Na pecuária, Pesqueira tem uma forte presença com a produção de leite, cerca de 60 mil litros/dia, sendo 60% transformados em queijo de coalho.
O município de Pesqueira faz parte da Região de Desenvolvimento do Agreste Central, localizada na Mesorregião do Agreste Pernambucano. Com uma área de 10.117 km², a região abrange 10,22% do território estadual e é constituída por mais 25 municípios.

Turismo
turismo Pesqueira Pesqueira, a 215 km do Recife, reserva dezenas de atrações para quem a visita. São santuários católicos e indígenas, como o de Nossa Senhora das Graças, em Cimbres (foto), além de reservas naturais com matas, trilhas e cachoeiras. Visite o site oficial de Pesqueira (link abaixo) para mais informações sobre os atrativos turísticos da cidade.
O passeio pode ser iniciado pelas serras do município, onde é possível praticar esportes como o alpinismo. Para isso, uma boa alternativa é a Serra do Gavião, com 755 metros de altura, que no passado serviu de esconderijo para cangaceiros.
Também há a Serra do Guarda, palco, em 1936, da aparição de Nossa Senhora das Graças. A santa apareceu, no ano de 1936, a duas crianças camponesas, quando pediu ao mundo para rezar o terço diariamente. Desde então, o local se transformou num dos principais santuários de Pernambuco, atraindo milhares de fiéis todos os anos.
Outro atrativo é a Serra do Orubá, ocupada por 24 aldeias de índios Xucurus, onde pode-se encontrar lagos, açudes, cachoeiras e uma rampa natural de vôo livre, utilizada em campeonatos anuais de asa delta.
É imperdível também um banho na Cachoeira do Vale das Cascatas, com uma queda de aproximadamente 6 metros de altura. Além disso, o visitante pode aproveitar o passeio nas trilhas da Serra de Minas, que tem um visual de plantas nativas, árvores centenárias, lagos e, para finalizar, um banho de bica e piscinas de águas naturais.
Também existe a Trilha do Gavião, com um percurso de 15 Km de sertão árido que chega ao topo da montanha, antes habitado pelos índios Pataxós.
No artesanato, a Renda Renascença é motivo de orgulho para os pesqueirenses. A atividade das rendeiras é uma das principais fontes de renda do município.

Carnaval de Pesqueira

carnaval de Pesqueira
Reza a lenda que tochas sobrenaturais aparecem em cima de árvores, assustando os caçadores do município de Pesqueira. As assombrações ficaram conhecidas como caiporas, seres noturnos que pregam peças em caçadores e cães. Para "acalmar" os caiporas, colocavam-se fumo e cachaça nos troncos das árvores.
Em 1962, João Justino criou o bloco carnavalesco Os Caiporas (foto acima), que transformou o que era assustador numa grande diversão. Homens, mulheres e crianças saem às ruas vestidos de terno e gravata com enormes sacos de estopa na cabeça. O bloco, que desfila à noite, animando os três dias de Momo, se transformou na marca do carnaval pesqueirense. Ver os sites abaixo para mais fotos e informações.

Outros sites:
Os sites pesqueira.pe.gov.br e pesqueira.com.br costumavam ser fonte de informações sobre a cidade, mas estão em manutenção há algum tempo.

Fonte das informações: IBGE e Governo do Estado de Pernambuco
Crédito da fotos: Governo do Estado de Pernambuco.

Leia mais sobre outras Cidades de Pernambuco