Recife

Caruaru, Pernambuco



População: 253.634 habitantes
Área: 921 km2
Distância do Recife: 130 km
Acessos: BR-232 (recentemente duplicada). Visite mapas de Recife e Pernambuco.

História
Caruaru originou-se de uma grande fazenda de gado, propriedade do capitão José Rodrigues de Jesus; em 1800, o fazendeiro transformou a fazenda em povoado.
caruaru Há teorias divergentes sobre a origem do nome Caruaru. Uma tese faz referência a Caruás, que significa fonte ou água que, no local, produziria moléstia nas criações. Outra tese defende que o nome seria uma corruptela da palavra Caruari, que significa rio dos Caruarãs; outra tese defende ainda a idéia de que o nome origina de uma planta conhecida como Caruru.
O desenvolvimento da cidade ganhou impulso em 1895 com a construção da Ferrovia de Caruaru.
Administrativamente, o município é formado pelos distritos sede, Carapotós, Gonçalves Ferreira e Lajedo do Cedro, além de 10 povoados.
A sua emancipação política da cidade é comemorada no dia 18 de maio.

Economia
Caruaru é o maior centro econômico do agreste pernambucano, e um dos maiores do Nordeste (há uma árdua disputa com Campina Grande, na Paraíba). Com cerca de 255 mil habitantes, a cidade é um pólo que concentra indústrias e estabelecimentos comerciais e cuja influência se espalha às cidades vizinhas e outros municípios da região.
Dentre as diversas feiras de Caruaru, a mais conhecida é a Feira da Sulanca (sulanca é o nome local para as costuras baratas e de baixo padrão), que atrai compradores de várias cidades de Pernambuco e até mesmo de outros Estados.
feira de Caruaru Concentrador da produção e venda de peças artesanais em barro, cerâmica, madeiras, entre outros, Caruaru tem na arte um dos seus principais setores econômicos. Sendo assim, o artesanato é o setor que apresenta maior potencialidade de desenvolvimento, junto aos produtos alimentícios e à confecção. As peças podem ser encontradas na feira de artesanato (foto).
A agricultura é também diversificada; cultivam-se, principalmente: batata-inglesa, mandioca, tomate, abacaxi, fava, manga, feijão, milho, banana, algodão herbáceo, abacate e laranja.
O município de Caruaru faz parte da Região de Desenvolvimento do Agreste Central, localizada na Mesorregião do Agreste Pernambucano. Com uma área de 10.117 km², a região abrange 10,22% do território estadual e é constituída por mais 25 municípios: Agrestina, Alagoinha, Altinho, Barra de Guabiraba, Belo Jardim, Bezerros, Bonito, Brejo da Madre de Deus, Cachoeirinha, Camocim de São Félix, Cupira, Gravatá, Ibirajuba, Jataúba, Lagoa dos Gatos, Panelas, Pesqueira, Poção, Riacho das Almas, Sairé, Sanharó, São Bento do Una, São Caetano, São Joaquim do Monte e Tacaimbó.

Turismo
Caruaru sedia o maior centro de artes figurativas das Américas, o Alto do Moura, que reúne cerca de 200 artesãos que dedicam-se à arte da cerâmica. No local fica o Museu do Mestre Vitalino (foto), na casa onde viveu o mais famoso ceramista do Nordeste, com peças espalhadas pelo país e exterior. No Alto, as residências se transformam em verdadeiros ateliês, onde o turista é atendido pelo próprio artesão. Mestre Vitalino, Alto do Moura
Também conhecida como a capital do forró, Caruaru disputa o título de maior São João do Brasil (novamente, existe uma disputa com Campina Grande); em Caruaru, as comemorações começam até um mês antes da data oficial. Durante alguns anos, havia um trem que partia de Recife em direção a Caruaru, lotado de passageiros que dançavam forró durante todo o percurso (os bancos eram removidos); nos anos recentes, o destino do percurso foi alterado para a cidade do Cabo de Santo Agostinho.
Milhares de turistas visitam Caruaru durante os festejos juninos, e lá encontram dezenas de surpresas. Entre elas está o Museu do Forró (um dos vários museus de Caruaru), onde se pode encontrar discos, fotografias, instrumentos, vestimentas e receitas típicas do período de São João. Outra é o Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, onde está a Vila do Forró, que é uma réplica de uma vila matuta, com casinhas rústicas mobiliadas no estilo das pessoas do campo.
No período junino, centenas de barraquinhas cercam as principais praças, vendendo artefatos de São João e comidas típicas da região. Atualmente, os trios elétricos também dominam as noites juninas de Caruaru, além de apresentações de bacamarteiros, concursos de quadrilhas e de caracterização.

Outros sites:
»Caruaru. Site oficial, mantido pela Prefeitura de Caruaru.
»Caruaru 360 graus. Portal de Caruaru.

Fonte das informações: IBGE e Governo do Estado de Pernambuco

Leia mais sobre outras Cidades de Pernambuco