Salvador, Bahia

Museus de Salvador da Bahia

«Guia Salvador     «Guia Fortaleza     «Guia Natal     «Guia João Pessoa     «Guia Recife
Reserva de Hoteis em Salvador
«Bahia     «Cultura
«Hoteis     «Restaurantes
«Praias     «Turismo

Museus de Salvador

«Salvador
«Bahia

Abaixo, informações sobre alguns dos mais importantes museus de Salvador.

» Museu de Arte Sacra da Bahia. O Museu de Arte Sacra da UFBA encontra-se instalado no antigo Convento de Santa Teresa de Ávila, fundado pelos Carmelitas Descalços em meados do século XVII. O museu foi inaugurado em 10 de agosto de 1959. Apresenta rico acervo com imagens de madeira, barro cozido, pedra sabão e marfim, esculturas, pinturas, azulejos, sepulturas e lápides.
» Museu de Arte da Bahia. Instalado no Palácio da Vitória, antigo Solar Cerqueira Lima, prédio neobarroco com portada de cantaria, silhares de azulejos e talha de jacarandá. Seu acervo compõe-se, basicamente, de coleções de porcelana, pintura e mobiliário, além de artes menores - jóias, cristais, prataria, imaginária, moedas, medalhas, gravuras, manuscritos, desenhos impressos, fotografias, fotogravuras, etc. Da arquitetura do prédio, é digna de atenção a porta de cantaria e jacarandá tombada pelo Patrimônio Nacional, aproveitada do edifício do século XVII, antiga Assembléia do Estado, assim como a artística peça que emoldura a escadaria da entrada. » Memorial de Medicina. Instalado na antiga Faculdade de Medicina da Bahia, este museu arquiva muito fatos relevantes da medicina brasileira. O acervo abrange teses, documentos manuscritos e impressos, livros raros, obras de arte, atas, etc. Dentre as obras de arte, destacam-se: o painel de autoria de Carlos Bastos, retratando a chegada e a presença do Príncipe Dom João na Bahia; e de autoria de Mário Cravo Júnior, a escultura representando Esculápio, o Deus da Medicina.
» Museu Abelardo Rodrigues. Está situado na Rua Gregório de Matos, no andar nobre do Solar do Ferrão, que é um prédio setecentista e o mais importante da área tombada de Salvador. Mantido pelo IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia), sua coleção de arte sacra é mais valiosa de todo o país reunida no nordeste. Conta com 762 peças dos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX. Está organizado segundo os critérios mais modernos, ocupando um espaço de 536 m2. Resultante do trabalho do falecido colecionador pernambucano Abelardo Rodrigues, seu acervo constitui-se de imagens, crucifixos, telas, oratórios, altares e outros itens de valor inestimável.
» Museu de Arte Moderna da Bahia. Inaugurado em janeiro de 1960, sendo instalado provisoriamente no foyer do Teatro Castro Alves. Posteriormente foi transferido para o conjunto arquitetônico do Solar do Unhão - constituído pelo solar, Igreja de Nossa Senhora da Conceição (ver igrejas de Salvador) e chafariz do século XVIII, aqueduto, cais de desembarque, fonte, armazéns, velho alambique e um painel de azulejos. Destaca-se a pinacoteca que reúne mais de mil quadros de artistas consagrados do país, como Volpi e Flávio Carvalho, e telas de participantes da Semana de 22.
» Museu Afro-Brasileiro. Terreiro de Jesus. O museu é mantido pela Universidade Federal da Bahia, administrado pelo Centro de Estudos Afro-Orientais e está instalado em cinco salas do andar térreo da antiga Faculdade de Medicina; além de Funcionar como organismo dedicado à pesquisa , tem a finalidade de promover a aproximação entre o Brasil e a África. Suas exposições permanentes obedecem a três critérios: o fazer, o crer e a memória. As exposições temporárias visam mostrar influências recíprocas entre essas culturas, utilizando toda sorte de documentação possível.
» Instituto Geográfico e Histórico da Bahia. Museu eclético que abrange vasto material de história natural, etnografia, folclore, mas sobretudo voltado para os grandes destaques da História da Bahia e do Brasil. Oferece acervo de livros e jornais históricos para consulta.
» Museu Carlos Costa Pinto. Av. Sete de Setembro. Destacam-se em seu importante acervo as peças de prataria baiana e portuguesa, produzidas entre os séculos XVII e XIX, bem como as jóias usadas pelas crioulas baianas, em ouro, brilhante e ouro filigranado. O conjunto de vinte e sete pencas, balangandãs autênticas, em prata baiana é o mais completo do país, sendo excepcional, também, o mobiliário do século XIX.
» Museu da Cidade. Instalado em um casarão do Pelourinho, expõe objetos que pertenceram ao poeta Castro Alves, bem como uma reconstituição dos trajes e utensílios característicos dos orixás.
» Museu de Arqueologia e Etnologia. Instalado no subsolo da antiga Faculdade de Medicina, o museu procurou aproveitar os alicerces originais do Colégio dos Jesuítas do século XVI, deixando à mostra arcadas, abóbadas, cloacas, portais e túneis. O acervo arqueológico constitui-se de cerâmica, pedra polida, pedra lascada e fósseis. O acervo etnológico abranger ornamentos rituais, utensílios e equipamentos de pesca e cozinha.
» Museu de Ciência e Tecnologia. O Museu de Ciência & Tecnologia está vinculado à reitoria da Universidade do Estado da Bahia, e tem o objetivo de difundir o conhecimento técnico-científico através de uma composição museográfica simples, didática e contextualizada. Considerado o primeiro Museu de Ciência e Tecnologia da América Latina, seu ambiente de aprendizado é informal, onde cada visitante tem a oportunidade de conhecer, interagir e despertar o interesse pela Ciência e Tecnologia.
» Museu Geológico do Estado da Bahia. Situado no Corredor da Vitória, o museu mostra várias exposições sobre geologia econômica, mineralogia, história dos garimpos, além de coleções de minerais, rochas e pedras preciosas e semipreciosas. Dispõe de laboratório e auditório para palestras e oferece visitas guiadas por geólogos e museólogos, com projeção d filmes e diapositivos. Na qualidade de museu científico está preocupado em despertar na comunidade jovem o interesse pelos recursos minerais de nosso subsolo (vale lembrar que o subsolo da Bahia foi o primeiro a produzir petróleo no Brasil).
» Museu do Convento do Carmo. Seu acervo organizado pelos religiosos Carmelitas, consta de paramentos dos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX. Entre suas imagens está o célebre "Jesus atado à coluna", atribuído ao escultor baiano Francisco das Chagas, o Cabra, e também jóias e alfaias de ouro, mobiliário colonial e prataria. Desde 2007, o Convento deu lugar ao Hotel Pestana, um dos mais requintados de Salvador; ver hoteis em Salvador.
» Casa do Benin. Pelourinho. Seu acervo é constituído por peças em cestaria - esteiras, cestas de transportes, de arrumação, de arranjo de flores, além de uma variedade simples e rica de brinquedos, bonecas, peças religiosas em madeira e cerâmica africana.
» Museu de Arte Antiga e Arte Popular. Museu eclético pertencente à Fundação Instituto Feminino. Apresenta-se dividido em duas partes: o museu de arte antiga e o de arte popular. O museu de arte antiga possui coleções que documentam o esplendor da arte feminina do século XIX e o museu de arte popular abrange peças artesanais de várias regiões da país.
» Museu Antropológico Estácio de Lima. Pertence à Secretaria de Segurança Pública. O acervo abrange antropologia cultural do negro; Cangaço, e especificamente sobre o bando de Lampião; Polícia técnica, criminalística e medicina legal, além de peças de uso litúrgico dos rituais afro-brasileiros.
» Museu de Arte Sacra Monsenhor Aquino Barbosa. Pequeno museu criado em 1980. Encontra-se instalado na basílica da Conceição da Praia. Possui peças Sacras, imaginária, castiçais do século XIX e objetos que pertenceram ao Monsenhor Aquino Barbosa.
» Armaria do Forte de Mont Serrat. Instalado no Forte. Criado pelo Comando da Vi Região Militar, seu acervo é constituído por uma coleção de armas do Exército do século XVI até os dias atuais.
» Ex-votos do Bonfim. Criado em 1975, funciona na Basílica do Bonfim e reúne 1500 peças na sua maioria constituída de ex-votos confeccionados em ouro, prata, bronze, madeira e cera.
» Fundação Casa de Jorge Amado. Abriga, em seus quatro andares, uma exposição permanente do escritor - uma extensa coleção de fotografias, filmes, vídeos, cartazes e objetos que se relacionam com o autor e sua obra.
» Centro de Artesanato. Funciona no Instituto Mauá do Pelourinho e concentra 2000 peças de artesãos e artistas populares da Bahia.
» Santa Casa de Misericórdia. Criado em 1962, quando o Conselho da Santa Casa da Misericórdia decidiu transformar o seu acervo artístico, inclusive todo o conjunto arquitetônico do século XVII - igreja, claustro, sacristia e salão nobre, em objeto de visitação pública.
» Memorial dos Governadores Republicanos da Bahia. Funciona como parte integrante da Fundação Pedro Calmon, no Palácio Rio Branco. Dispõe de 700 peças representativas do governo da Bahia.
» Memorial de Irmã Dulce. Criado pelas Obras Assistenciais de Irmã Dulce. O acervo é constituído pelos pertences de Irmã Dulce - religiosa nascida em Salvador em 26 de Março de 1914 e que faleceu em 13 de Março de 1992, tendo dedicado a sua vida à caridade.
» Núcleo de Artes do Desenbanco. Inaugurado em 30 de abril de 1982, apresenta em Centro de Pesquisa e Documentação e uma galeria permanente, onde se encontram obras de pintura, tapeçaria e escultura de autoria de artistas que iniciaram o movimento de arte moderna na Bahia.
» Memorial Lindembergue Cardoso. Fundado em 1993, estando ligado à escola de Música da UFBA. Funciona na Av. Araújo Pinho - Canela, concentra fotos, recortes de jornais, partituras, fitas gravadas, entre outros objetos pertencentes ao Maestro.
» Casa da Música. Museu criado em 1993 como parte integrante do projeto de urbanização e recuperação paisagística do Parque do Abaeté. O acervo reúne discos, fotos, livros, vídeos e fitas com a memória musical da Bahia, instrumentos musicais que pertenceram aos maestros Walter Smetack e Lindembergue Cardoso, indumentárias dos blocos e afoxés mais tradicionais, além da fobica de Dodô e Osmar, precursora do trio elétrico.
» Museu da Ordem Terceira do Carmo. Instalado nas dependências da Igreja e da Casa da Ordem Terceira do Carmo. A sua fundação se deu em 1973 e contém peças pertencentes à Ordem Terceira do Carmo: coroas, castiçais, ostensórios, imagens de madeira, etc.
» Museu da Imprensa. Funciona na Associação Baiana de Imprensa. Reúne trabalhos publicados e fotografias de renomados jornalistas baianos.
» Memorial Menininha do Gantois. Inaugurado em 10 de fevereiro de 1992 como parte das comemorações do nascimento da Ialorixá. Concentra 600 objetos pessoais simples e valiosos como adereços, louças e presentes oferecidos pelos admiradores e "filhos" de Menininha. Funciona no Gantois - Federação.
» Museu das Portas do Carmo. Museu histórico com os testemunhos documentais do Brasil colonial, sobretudo nas muralhas da fortificação da Porta Norte ou Porta do Carmo, uma das portas da antiga cidade do Salvador. Parte da muralha foi redescoberta em 1973, durante os trabalhos de restauração do Pelourinho.
» Casa Rui Barbosa. Criado em 5 de novembro de 1971 como parte das comemorações do nascimento de Rui Barbosa. O museu possui 181 peças que se distribuem entre coleções de mobiliário, pintura, fotografia, além de uma biblioteca de obras da autoria de Rui Barbosa.
» Convento do Desterro. Conjunto formado por convento e igreja construídos entre os séculos XVII e XVIII. Além da capela interna destacam-se as coleções de mobiliário e imaginária.
» Venerável Ordem Terceira de São Francisco. Museu eclético que tem como sede as dependências da Venerável Ordem Terceira de São Francisco, com acervo de século XVIII, destacando-se as coleções de Arte Sacra.
» Presépio de Salvador. Criado em 1993, o seu acervo reúne cerca de 50 presépios, maquinetas, oratórios e gravuras. Funciona na Rua Itabuna - Rio Vermelho.
» Museu Tempostal. Conta com 40 mil cartões postais e centenas de fotografias que rememoram a fotografia da Bahia no século passado.
» Museu do Cacau. Funciona no prédio do Instituto do Cacau, que foi restaurado para sediar o Baneb, o museu, biblioteca e auditório. Reúne documentos da história do cacau na Bahia, além de um rico acervo de pintura e mobiliário.

Ver também: Museus em Recife e Museus em Pernambuco