Recife

Araripina, Pernambuco



População: 71.177 habitantes (Censo 2000)
Distância do Recife: 60 km
Acessos: BR-101,PE-15 e PE-01 (via Paulista). Saindo de Recife, basta tomar a BR-101 Norte e seguir em frente; Goiana está a aproximadamente 10 km da divisa de Pernambuco com a Paraíba. Visite mapas de Recife e Pernambuco para melhor se informar sobre as estradas do Estado.

História
Inicialmente habitado por índios Caetés e Potiguares, a fundação do município de Goiana é anterior a 1570. Marcada por um rico passado histórico, a cidade foi a primeira no Estado a declarar extinto o regime de escravidão, antes mesmo da Lei Áurea. Nela também aconteceu a Epopéia das Heroínas de Tejucupapo.
Este último acontecimento teve início em 1645, quando invasores holandeses, ameaçados pela Insurreição Pernambucana, liderada por André Vidal de Negreiros, refugiaram-se no Forte Orange, em Itamaracá.Goiana, Pernambuco Cercados pelas tropas inssurretas, os holandeses se viram impedidos de sair em busca de alimentos. Com a fome e a umidade do local, foram acometidos pelo escorbuto, doença causada pela falta de vitamina C no organismo.
A solução era ir até a Vila de Tejucupapo, em Goiana, onde os cajueiros da região, que eram utilizados como remédio para a doença, estavam em fase de frutificação. Comandados pelo Almiranete Lichthant, cerca de 600 holandeses partiram, pelo mar, em direção ao local. Para se defenderem da invasão, os cem homens que habitavam Tejucupapo montaram uma trincheira, levando mulheres e crianças para a luta.
Durante o confronto, 23 holandeses foram mortos, despertando a fúria dos inimigos. Percebendo a superioridade holandesa, Maria Camarão, de crucifixo em punho, percorreu a vila convocando as mulheres a pegarem em armas e ajudarem os homens na luta contra as tropas inimigas. No dia 24 de abril de 1646, munidas de paus, pedras, panelas, pimenta e água fervente, as mulheres de Tejucupapo venceram os holandeses que ameaçavam suas terras e famílias. A Igreja de São Lourenço de Tejucupapo é hoje bem tombado do Estado de Pernambuco.
O episódio marcou a história brasileira como uma das poucas batalhas a envolver a participação coletiva de mulheres.

Administrativamente, o município é formado pelos distritos sede, Pontas de Pedra e Tejucupapo, além dos povoados de Frecheiras, Melões, Gambá, Ibeapicu, Barra de Catuama, Atapuz, Carne de Vaca, São Lourenço e Carrapicho.
Anualmente, no dia 05 de maio Goiana comemora a sua emancipação política. O padroeiro da cidade é São Sebastião.

Economia
O município de Goiana teve, durante séculos, a economia voltada exclusivamente à monocultura da cana-de-açúcar. Agora, apresenta uma tendência à diversificação de atividades. Entre elas Goiana, Pernambuco destacam-se as indústrias de transformação, o comércio varejista, a pesca (foto) e a prestação de serviços.
Goiana está localizada na Região de Desenvolvimento da Mata Norte, na mesorregião da Mata Pernambucana. Essa área abrange cerca de 3,29% do território estadual, são 3.256,5 km² de área constituída por outros 18 municípios, são eles: Aliança, Buenos Aires, Camutanga, Carpina, Chã de Alegria, Condado, Ferreiros, Glória do Goitá, Itambé, Itaquitinga, Lagoa do Itaenga, Lagoa do Carro, Macaparana, Nazaré da Mata, Paudalho, Timbaúba, Tracunhaém e Vicência.
Com uma economia agrícola predominante, essa região possui como atividade principal a produção de cana-de-açúcar. É nessa área de cultivo onde está empregada a maior parte da mão-de-obra local.
A História de Goiana está estreitamente vinculada aos engenhos da região. Durante o período colonial, Goiana foi um dos principais produtores de cana em Pernambuco; o rio Goiana, que corta a cidade, abrigava importante porto, que escoava a produção do local; visite essa página que descreve alguns dos engenhos de Pernambuco.

Turismo
A Epopéia das Heroínas de Tejucupapo, ocorrida no século XVII, onde mulheres conseguiram expulsar os holandeses com água quente e pimenta, é um dos acontecimentos históricos passados em Goiana. Para reviver o acontecimento, cerca de 200 mulheres da região se reúnem, em Tejucupapo (foto), um pequeno distrito de Goiana, para contar a história das suas heroínas numa apresentação teatral.
Goiana, Pernambuco O espetáculo acontece sempre no último domingo de abril e serve como uma verdadeira aula de história e determinação. A encenação mostra a vida de mulheres que lutaram contra os invasores e contra o preconceito.
Monumentos religiosos também podem ser conferidos em Goiana. Entre as dez igrejas do município, destacam-se a de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, a de Nossa Senhora do Amparo dos Homens Pardos e a Matriz de Nossa Senhora dos Homens Brancos; essas igrejas figuram na lista das mais antigas do Brasil. Os principais pontos turísticos dos romeiros são o Conjunto Carmelita, que possui a Igreja de Nossa Senhora do Carmo e o Cruzeiro esculpido em pedra calcária.
Localizada no litoral norte de Pernambuco, a cidade conta ainda com belas praias, como as de Pontas de Pedra, Catuama, Carne de Vaca Tabatinga e Atapuz; em tempos de veraneio, essas praias lotam de visitantes, que se hospedam em casas alugadas ou em acampamentos. A área do litoral norte de Pernambuco tem sido objeto de vários empreendimentos imobiliários; por conta de sua beleza, em um futuro próximo pode vir a ganhar tanta projeção quanto o litoral sul do Estado.
A cidade de Goiana também tem marca forte no artesanato, com a produção de peças feitas em cerâmica, que ilustram cangaceiros, santos e outros personagens que compõem o imaginário nordestino. Devido ao seu solo ser rico em argila, o município também tem artesões que utilizam o barro como matéria-prima. O artesão de cerâmica João Boneco, o mestre Joaozinho, merece dstaque, pois propagou a cerâmica figurativa de Goiana. Antônia Leão, Teófilo Neves e José do Carmo também são artistas com grande prestígio dentro e fora do muicípio.
No Carnaval, a cidade é marcada pela cultura popular, com apresentações de Maracatus Rurais e, principalmente, de Caboclinhos. Na terça-feira, mais de 30 grupos de Caboclinhos se encontram na cidade para celebrar a cultura indígena, presença forte nos antepassados da região.
Um ponto imperdível é o restaurante Buraco da Gia de Luiz Moraes, ou seu Luiz, como é conhecido na cidade. O estabelecimento é um dos pontos mais badalados de Goiana, e atrai visitantes de várias cidades, incluindo Recife. Gia é nome de uma espécie de batráquio (família dos sapos); entretanto, a especialiade do restaurante são os guaiamuns.

Leia mais sobre outras Cidades de Pernambuco