Recife

Salgueiro, Pernambuco



População: 52.488 habitantes
Área: 1.639 km2
Distância da capital: 512 km
Acessos: BR-232 (via Serra Talhada e Caruaru). Visite mapas de Recife e Pernambuco.

História
A cidade de Salgueiro tem origem no Sítio Boa Vista, do fazendeiro Capitão Manuel de Sá. Salgueiro, Pernambuco Precisando fazer uma revisão de suas terras, o fazendeiro foi seguido, sem perceber, por seu filho Raimundo de Sá, que acabou perdendo-se do pai.
Ao voltar da vistoria, o capitão percebeu a ausência do filho. Devoto de Santo Antônio, prometeu uma capela no local onde fosse encontrado o seu filho. Depois de três dias, Raimundo foi encontrado brincando à sombra de um salgueiro. Em sinal de gratidão, o fazendeiro ergueu no lugar do salgueiro histórico a capelinha de Santo Antônio.
Logo se multiplicaram as casas em torno do local, surgindo o povoado que, em 1853, foi elevado a distrito com o nome de Santo Antônio de Salgueiro. Em 1864 Salgueiro foi elevado a município, desmembrando-se de Cabrobó.
Pela divisão administrativa, o município é composto pelos distritos sede, Conceição das Crioulas, Umãs e Vasques. Anualmente, no dia 30 de abril Salgueiro comemora a sua emancipação política.

economia de Salgueiro, Pernambuco Economia

Salgueiro tem como atividades econômicas predominantes a agricultura (foto) e o comércio varejista.Os principais produtos agrícolas de Salgueiro são: cebola, algodão herbáceo, milho, banana, feijão, arroz, tomate e manga. O artesanato também tem potencialidade de desenvolvimento econômico no município.
O município de Salgueiro faz parte do Sertão Central, na Mesorregião do Sertão Pernambucano, com uma área de 9.183,1 km², que corresponde a 9,28% do território estadual. A economia está voltada para a agricultura de subsistência e a agropecuária extensiva, onde se destaca a caprinocultura e a avicultura.
Além de Salgueiro, mais cinco municípios compõem a Região de Desenvolvimento do Sertão Central, são eles: Cedro, Verdejante, Parnamirim, Terra Nova e Serrita.




Turismo
Salgueiro revela pontos interessantes para visitação como as inscrições rupestres dos sítios Serra das Letras, Pedra da Mão, Pedra das Abelhas e Sítio Paula. No município também podem ser apreciadas construções antigas como a Igreja de Santo Antônio (séc. XVIII) (foto), o casario da praça da Matriz (com destaque para o prédio onde funciona a Câmara dos Vereadores) e o Museu Levino Nunes de Alencar Barros (com acervo referente à história das pessoas ilustres da localidade).
Próspera cidade do sertão pernambucano e importante eixo rodoviário do Estado, Salgueiro atende, em termos de serviços, a diversos municípios situados nas proximidades. Dentre seus atrativos, Salgueiro exibe uma cultura popular de raízes fortes. É imperdível a grande feira livre (realizada aos sábados), que engloba outras feiras, como a do "rolo". Outro atrativo é assistir ao Toré (tradição de origem indígena) e a Dança de São Gonçalo, ocasião onde os fiéis pagam promessas ao santo. Os visitantes podem também dançar o Trancelim em Conceição das Crioulas, assistir o pastoril, ver o bumba-meu-boi, entre outras atrações.
turismo em Salgueiro, Pernambuco Outro local para visitação é a Casa da Cultura de Salgueiro, onde podem ser encontrados vários tipos de artesanatos locais em couro, papel machê, palha, fibra de caroá e barro. Além do Parque das Crianças, com mini-zoológico, biblioteca e um belo cenário com plantas e lago.
Dentre os eventos registrados no município, destacam-se o carnaval fora de época (Salgueiro Folia) - com a presença do ilustre folião Mestre Jaime e sua bicharada - e a Trezena de Santo Antônio, em junho. Em dias de festa, a principal praça da cidade, onde há uma estátua de bronze em homenagem ao Major Raimundo Sá, recebe apresentações populares e shows.
No artesanato, Conceição das Crioulas (distrito de Salgueiro) - reduto de remanescentes negros dos quilombos - se destaca. Seu artesanato é conhecido em todo o Estado. São peças feitas do caruá (planta nativa do sertão) como bolsas, tapetes, toalhas e painéis. Há ainda trabalhos feitos da palha do catulé e cerâmica de barro.

Fonte das informações: IBGE e Governo do Estado de Pernambuco
Crédito da fotos: Governo do Estado de Pernambuco.

Leia mais sobre outras Cidades de Pernambuco